Freddie Mercury
Por Wanessa Tuan Bola 0

Freddie Mercury – Um ídolo

Acho que já deu para perceber em minhas postagens que sou fã do Queen, e na véspera dos 20 anos da morte de Freddie Mercury, não podia deixar de prestar minha homenagem a ele.

Em cinco de setembro de 1946, nascia em Zanzibar, Farrokh Bulsara, de família de classe alta, filho de Jer Bulsara e Bomi Bulsara, não sabia este que seria um dos maiores cantores de rock de todos os tempos.

Foi no colégio que o começaram a chamar de Freddie, mais tarde seria este o nome artístico adotado por ele. Desde cedo aprendeu a tocar piano.

Freddie Mercury biografia

Cursou na faculdade de artes, no curso de Ilustração gráfica. Foi lá que conheceu Tim Stafell que era integrante de uma banda chamada Smile, Tim passou a levar Freddie aos ensaios do grupo, até que em 1970 quando a banda é reformulada, passando a se chamar Queen. Freddie assumiu o vocal.

Foi também em 1970 que Freddie conheceu o grande amor de sua vida, Mary Austin, o casou permaneceu junto por sete anos e mesmo com o fim do relacionamento continuaram melhores amigos, é para ela que Freddie dedicou o sucesso ”Love of my life”, foi para ela também que Freddie deixou grande parte de sua herança.

Freddie Mercury músicas

Freddie Mercury foi o compositor de grandes sucessos do grupo como Bohemian Rhapsody, We are the Champions e Somebody to love. É conhecido também por suas lendárias apresentações ao vivo.

Ao final dos anos 80 começam a surgir os rumores de que o cantor teria AIDS, isso só seria confirmado no dia 23 de Novembro de 1991, um dia antes de seu falecimento, dizendo ”Bem, resolvi confirmar ao público algumas suspeitas que a imprensa vem levantando: eu sou HIV positivo e venho lutando contra essa doença há alguns anos. Espero que daqui para frente todos se conscientizem e se unam para enfrentar esse terrível mal”

Em sua última entrevista Freddie define a si própio : ”Você é a ultima pessoa com quem falo…. provavelmente vai ter a melhor entrevista, meu caro. Não quero mudar o mundo. O que mais me importa é a felicidade. Quando estou feliz, meu trabalho reflete. No final, os erros e as desculpas são minhas. Gosto de sentir que estou sendo honesto.

No que me compete, quero aproveitar a vida, a alegria, a diversão, o máximo que puder nos anos que ainda me restam. Pronto, já gravou?

Agora, use. Foi o mais perto que cheguei a me emocionar em uma entrevista.”

Em 24 de novembro de 1991 o mundo fica chocado ao receber a notícia de sua morte, ele foi cremado e suas cinzas jogadas sobre o lago Genebra, na Suíça.

No ano seguinte recebe uma homenagem na abertura das Olimpíadas de 1992, é também nesse ano que é erguida uma estátua em sua homenagem em Montreux.

Eu recomendo:

How can I go on: o sonho de Freddie foi cantar ao lado de Montserrat Caballé, sonho realizado em 88, no disco Barcelona. How can I go on é a sétima faixa do álbum, e minha música predileta do álbum.

Love of my life: como citado acima, música dedicada a ex-namorada de Freddie, no vídeo abaixo uma versão ao vivo da música, no lendário show de Wembley, na minha opinião a mais bela apresentação musical.

Bohemian Rhapsosy: um dos maiores sucessos do grupo Queen, é uma música que mistura rock com ópera, seu clipe foi eleito um dos dez mais influentes da história.

Under Pressure: música com participação especial de David Bowie, uma das minhas favoritas do grupo inglês.

Innuendo: é a primeira faixa do álbum também chamado de Innuendo, o álbum é conhecido como o mais triste do grupo, principalmente porque nos clipes se nota a fraqueza e o abatimento de Freddie, causado pela AIDS (notamos isto no clipe These are The Days of our Lives, último clipe gravado por Freddie). Mas voltando a falar da faixa principal do álbum, a música Innuendo foi gravada em 1991 e é uma das faixas mais longas do Queen com 6 minutos e 47 segundos.

E por fim The Show Must Go On: última faixa de Innuendo, a música foi lançada um mês antes de Freddie morrer, e significa o Show tem que continuar, foi tocada em 1992, em um show em homenagem a Freddie no ano seguinte.